Limeira, 191 anos, história e curiosidades

Importante polo industrial do interior do estado de São Paulo, a cidade foi grande centro cafeicultor no século XIX, simbolizado pela Fazenda Ibicaba, maior produtora do café por vários anos.[12] A fazenda serviu como base ao senador Vergueiro e mais tarde ao imperador Pedro II, durante a Guerra do Paraguai, tornando-se um dos mais cruéis núcleos da escravidão brasileira. Posteriormente, atrairia milhares de imigrantes e seria palco de uma revolta de colonos, em 1856.[13] Na Segunda República, foi importante foco de combate na Revolução Constitucionalista de 1932, agravada pelas divergências internas.[14]

Limeira também foi conhecida por Capital da Laranja e Berço da Citricultura Nacional, dados o pioneirismo e a grande produção citrícola que o município desenvolveu. Mais recentemente, a agricultura da cidade destaca-se pelo cultivo da cana-de-açúcar e pela produção de mudas cítricas. No ramo da indústria, que possui maior importância na economia municipal, Limeira se destaca nas áreas de metalurgia, metal-mecânica, autopeças, vestuário, alimentos, cerâmica, papel e celulose, embalagens, máquinas e implementos. Recentemente, a cidade tem se destacado especialmente na área de joias,[15][16] atraindo a atenção de pessoas de todo o mundo. De acordo com o IBGE, em 2011, o produto interno bruto de Limeira, a preços correntes, foi de 7,463 bilhões de reais.[17] A cidade é uma das mais desenvolvidas do Brasil.[18]

Além dos templos, casarões, palacetes e mansões do século XIX, Limeira possui expressivas fazendas históricas que atualmente movimentam o turismo rural e ecológico na cidade. A 143 km da capital, é em Limeira que se encerra a Rodovia dos Bandeirantes, que liga a cidade de São Paulo à porção noroeste do complexo metropolitano, considerada uma das melhores do país,[19] e se inicia a Rodovia Washington Luís, que segue até a região de São José do Rio Preto. A Rodovia Anhanguera também passa pela cidade, terminando em Ribeirão Preto.

Fonte: Wikipedia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *