Limeira, 191 anos, história e curiosidades

Importante polo industrial do interior do estado de São Paulo, a cidade foi grande centro cafeicultor no século XIX, simbolizado pela Fazenda Ibicaba, maior produtora do café por vários anos.[12] A fazenda serviu como base ao senador Vergueiro e mais tarde ao imperador Pedro II, durante a Guerra do Paraguai, tornando-se um dos mais cruéis núcleos da escravidão brasileira. Posteriormente, atrairia milhares de imigrantes e seria palco de uma revolta de colonos, em 1856.[13] Na Segunda República, foi importante foco de combate na Revolução Constitucionalista de 1932, agravada pelas divergências internas.[14]

Limeira também foi conhecida por Capital da Laranja e Berço da Citricultura Nacional, dados o pioneirismo e a grande produção citrícola que o município desenvolveu. Mais recentemente, a agricultura da cidade destaca-se pelo cultivo da cana-de-açúcar e pela produção de mudas cítricas. No ramo da indústria, que possui maior importância na economia municipal, Limeira se destaca nas áreas de metalurgia, metal-mecânica, autopeças, vestuário, alimentos, cerâmica, papel e celulose, embalagens, máquinas e implementos. Recentemente, a cidade tem se destacado especialmente na área de joias,[15][16] atraindo a atenção de pessoas de todo o mundo. De acordo com o IBGE, em 2011, o produto interno bruto de Limeira, a preços correntes, foi de 7,463 bilhões de reais.[17] A cidade é uma das mais desenvolvidas do Brasil.[18]

Além dos templos, casarões, palacetes e mansões do século XIX, Limeira possui expressivas fazendas históricas que atualmente movimentam o turismo rural e ecológico na cidade. A 143 km da capital, é em Limeira que se encerra a Rodovia dos Bandeirantes, que liga a cidade de São Paulo à porção noroeste do complexo metropolitano, considerada uma das melhores do país,[19] e se inicia a Rodovia Washington Luís, que segue até a região de São José do Rio Preto. A Rodovia Anhanguera também passa pela cidade, terminando em Ribeirão Preto.

Fonte: Wikipedia

Ler faz bem para você!

A leitura é alternativa de diversão e relaxamento para muita gente, mas o que poucos sabem é que existem diversos motivos científicos para amar os livros. A GALILEU listou oito deles para te incentivar a ler ainda mais.

Crescer cercado por livros te dá mais chances de se dar bem na vida adulta
Segundo estudo realizado pela Universidade de Pádua, na Itália, as crianças que crescem cercadas por livros têm mais chances de ter sucesso na vida adulta. Economistas notaram que os jovens que têm livros que não façam parte das leituras obrigatórias da escola, ou seja, que leem por prazer, tinham salários 21% melhores.

Para os especialistas, isso se deve ao fato de que essas pessoas têm mais chances de aprender sobre a vida e o universo, adquirindo novas experiências.

Muitas pessoas ouvem vozes durante a leitura
A cientista Ruvanee Vilhauer, da Universidade de Nova York, descobriu que 82,5% das pessoas ouvem vozes enquanto estão lendo. A pesquisa, feita por meio de questionário online, também descobriu que 10,6% dos leitores se espantaram de pensar em passar por essa experiência.

O curioso é que grande parte dos leitores que conseguem “escutar os personagens” achava que todos também podiam ouvi-los.

Livros de ficção nos ensinam a ser mais humanos
Estudo da New School de Nova York mostra que quem lê ficção tem mais chances de ter maior capacidade de compreender que outras pessoas carregam crenças e desejos diferentes dos seus, ou seja, ter mais empatia.

“Entender o estado mental de outras pessoas é uma habilidade importante no aspecto social e faz parte de qualquer sociedade humana“, afirma o estudo. Continuar lendo Ler faz bem para você!